O que o banco pode e não pode fazer quando eu não pagar as parcelas do financiamento de veículo?

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O banco pode entrar com o processo de busca e apreensão a qualquer momento, a partir do não pagamento de uma ou mais parcelas. Portanto, todo cuidado é pouco!

Entenda o Processo de Busca e Apreensão de Veículos

O processo de busca e apreensão acontece quando o credor decide requerer, mediante a esfera jurídica, um veículo que foi negociado por meio de um financiamento firmado por cláusula de alienação fiduciária.

De acordo com o artigo 3º do Decreto-Lei nº 911, desde que a inadimplência seja comprovada, o credor pode solicitar a busca e a apreensão do veículo.

“Art. 3o O proprietário fiduciário ou credor poderá, desde que comprovada a mora, na forma estabelecida pelo § 2o do art. 2o, ou o inadimplemento, requerer contra o devedor ou terceiro a busca e apreensão do bem alienado fiduciariamente, a qual será concedida liminarmente, podendo ser apreciada em plantão judiciário. ”

Porém, para que a busca e apreensão possa ser executada, é preciso que o credor comprove a mora, que é a falta de pontualidade no pagamento da dívida.

Veja o que o que está previsto na súmula nº 72 do Superior Tribunal de Justiça (STJ):

“A comprovação da mora é imprescindível à busca e apreensão do bem alienado fiduciariamente.”

Entretanto, para que a apreensão do veículo ocorra, é necessário que o credor tenha notificado o devedor de sua dívida previamente, através de uma carta extrajudicial ou por protesto do título.

Antes de comprar um veículo, certifique-se de que seus documentos estejam regulamentados

Se você está querendo comprar um veículo, deve estar atento à regularidade da sua documentação.

Ao investigar com minúcia esta documentação, você poderá identificar se o veículo está em busca e apreensão, que é caso, por exemplo, de veículos alienados.

Mas o que significa dizer que um veículo está alienado?

Significa, em linguagem jurídica, que este bem possui uma restrição de propriedade por conta de uma dívida, isto é, que existe uma dívida (de financiamento, por exemplo) vinculada ao veículo.

Um dos casos em que a alienação pode ocorrer é quando a compra é feita por meio de um financiamento.

Como neste caso é uma empresa (bancos, instituições financeiras) que concede o financiamento, o carro fica alienado até que toda a dívida seja devidamente sanada. Portanto, se você tem planos de comprar um automóvel, confira como está a sua situação.

Saiba como verificar se um veículo está alienado

Descobrir se um veículo está alienado não é uma tarefa tão difícil.

Na verdade, qualquer pessoa pode fazer esta pesquisa.

Basta ter em mãos algumas informações do veículo em questão, como o número do RENAVAM e o número da placa, e acessar o site do DETRAN do estado no qual o veículo está registrado.

Depois que já tiver acessado o site, você irá clicar em “veículos” e, logo após, em “Débitos restrições e vistorias”. Em seguida, clique em “veículos de terceiros – débitos, restrições e vistorias”.

Outra página irá se abrir. Nela, você irá clicar em “Débitos, restrições e vistorias” e, assim, o site irá direcioná-lo para o preenchimento dos campos de números de RENAVAM e da placa do veículo.

Quando todos os campos estiverem preenchidos, é só clicar em “Avançar”.

Dessa maneira, o sistema irá verificar se existe alguma restrição que dificulte ou impeça a venda do veículo, e uma dessas possíveis restrições seria a alienação.

Porém, não há registros no sistema de valores das dívidas ou outros detalhes de pendências do veículo. Dessa forma, pelo sistema somente é possível ver se o veículo é alienado.

Você pode entrar em contato com a financeira para se informar melhor sobre os detalhes do financiamento.

Atrasou as parcelas? Saiba o que fazer!

Se houver um atraso de pagamento e o credor entender que o devedor não possui condições de quitar a dívida, a busca e apreensão poderá ser solicitada desde que, como supracitado, a dívida seja comunicada ao devedor previamente.

Caso não haja possibilidade de realizar o pagamento, é recomendável que o devedor entre em contato com a instituição financeira e peça um período mais longo para se organizar até realizar o pagamento ou, até mesmo, negocie uma taxa de juros mais razoável.

Mas, se nenhum acordo for feito, a busca e apreensão será a medida para que o credor não seja lesado financeiramente.

Não existe nenhuma especificação no Código Civil quanto ao prazo que a instituição tem de cumprir para apreender o veículo.

Isso significa que o seu veículo pode ser apreendido mesmo que você tenha atrasado apenas uma parcela. Dependerá da decisão da instituição financeira.

Entretanto, é bem comum que o credor aguarde o atraso de pelo menos três parcelas para que, desta maneira, tome as medidas cabíveis.

A revisão do seu contrato é a melhor saída para evitar juros abusivos

Enquanto o consumidor dificilmente conseguirá analisar seu próprio contrato, há especialistas que trabalham exclusivamente com isso. Quando são identificados problemas em um contrato de financiamento, é possível negociar, de forma extrajudicial, maneiras de reparar a situação e garantir que o consumidor pague apenas o que deve. Assim, escapa de um problema ainda maior e não precisa passar anos na justiça brigando por algo que deveria ser seu direito.

Essa é a maneira mais rápida e eficiente de acabar de vez com os juros abusivos que assombram seu contrato de financiamento. Não importa se você já assinou o contrato ou se ainda irá comprar seu veículo, sempre é possível procurar ajuda especializada.

A PRICE Soluções Financeiras, por exemplo, trabalha com a análise de contratos e a mediação entre clientes e instituições financeiras, acabando com o problema dos juros abusivos e garantindo que você tenha seu veículo, seja carro, moto ou qualquer outro, pelo preço que ele vale.

Não perca tempo. Evite ter parcelas em atraso, não corra o risco de sofrer com a busca e apreensão! Entre em contato com a PRICE Soluções Financeiras e resolva sua vida.

Fonte: G1

Outros artigos que podem te interessar

Reserva Financeira - Price SF

Como criar uma reserva financeira para 2022

2022 está quase entre nós e, com o início de um novo ano, novas contas a pagar e dívidas podem surgir. Ninguém quer começar 2022 endividado, e para evitar que os problemas de 2021 se repitam no ano que vem, você deverá, desde já, criar uma reserva financeira. Mas, como fazer isso? 1. Crie uma

Endividamento.jpg - Price SF

O que fazer para não começar 2022 endividado e proteger seu financiamento?

A pandemia da COVID-19 complicou a situação financeira de grande parte da população brasileira. Por conta disso, muitas pessoas estão com dívidas e querem encerrar 2021 livre delas. Confira alguma dicas especiais que podem te ajudar a entrar no ano novo sem dívidas antigas. Anote todos os gastos mensais Para conseguir controlar suas despesas, sempre anote tudo em

Black Friday E Commerce - Price SF

Juros abusivos na Black Friday – o que fazer?

Muitos bancos e instituições financeiras estão aproveitando o mês de novembro para trazer ofertas muito atraentes de financiamento na Black Friday. Afinal, as pessoas amam ofertas e o mês de novembro é, de uma forma geral, muito convidativo para compras, já que se aproxima do Natal e traz várias oportunidades para comprar produtos por preços

Price - Price SF